Entendendo Blade Runner (+ Sorteio de ingressos)

Especiais, notícias

Então você foi fazer a lição de casa para assistir o no “Blade Runner 2049” (veja o trailer), mas ficou sem entender certas coisas do primeiro filme? Calma, que a gente vai te ajudar. Logo abaixo comentamos as maiores dúvidas que os fãs tem sobre o clássico que virou cult anos depois de ter sido lançado.

E maissss. Nós já vimos Blade Runner 2049 (em breve a crítica) e queremos te ajudar a assistir também!!! Então vamos sortear 5 pares de ingressos para o filme. Para participar, compartilhe esse post no Twitter ou Facebook marcando nosso perfil (@HasTelaVista) e deixe a publicação como “PÚBLICO” e não “PRIVADO”, pois assim conseguimos ver (é preciso ser nosso seguidor para concorrer). Boa sorte

Em Blade Runner: O Caçador de Andróides, no início do século XXI, uma grande corporação desenvolve um robô que é mais forte e ágil que o ser humano e se equiparando em inteligência. São conhecidos como replicantes e utilizados como escravos na colonização e exploração de outros planetas. Mas, quando um grupo dos robôs mais evoluídos provoca um motim, em uma colônia fora da Terra, este incidente faz os replicantes serem considerados ilegais na Terra, sob pena de morte. A partir de então, policiais de um esquadrão de elite, conhecidos como Blade Runner, têm ordem de atirar para matar em replicantes encontrados na Terra, mas tal ato não é chamado de execução e sim de remoção. Até que, em novembro de 2019, em Los Angeles, quando cinco replicantes chegam à Terra, um ex-Blade Runner (Harrison Ford) é encarregado de caçá-los.

Ok, Has Tela… Agora só falta entender…

Existem uma dúvida básica que surge em qualquer pessoa que vê “Blade Runner” pela primeira vez (sim, é um filme para apreciar mais de uma vez).

Rick Deckard, é um replicante?

Primeiro é preciso entender o que é um replicante no contexto do filme. Os replicantes não são androides. São seres biológicos praticamente idênticos aos humanos a não ser na capacidade de desenvolver emoções. Inclusive no filme, a diferença é tão pequena que a única forma de identificá-los é através de um teste com perguntas que têm o objetivo de encontrar respostas emocionais.

Dito isso, o que o Deckard é, afinal?  O corte final do filme (que teve várias versões lançadas) deixa grandes pistas de que a “teoria do Deckard” é real.

1 – A pista mais forte é o origami de unicórnio que o policial Gaff deixa no apartamento de Deckard, o mesmo que aparece em seu sonho. A explicação mais razoável é que tal sonho é na verdade um implante mental que consta no replicante Deckard.

2 – Na delegacia, Bryant parece ter algo para ameaçar Deckard e convencê-lo a participar da caçada aos Nexus 6 contra sua vontade. Dando a entender que Deckard pode ser um replicante com a missão de caçar outros replicantes e assim, permanecer entre os humanos. Assim como a fala de um dos personagens no final em que ele diz: “Você fez um trabalho digno de um homem.” Se ele fosse um homem real, porque a comparação, digno de um homem?

3 – Os olhos de Deckard brilham com uma cor vermelha, como só os replicantes brilham.

4 – Roy Batty salva a vida de Deckard… O replicante do mal Batty, se redime no final com um ato de “caridade” para com Deckard, que não se tinha visto ao longo do filme. Uma das teses, é que Batty reconheceu um replicante em Deckard, e resolveu poupá-lo.

Enfim, é realmente um filme para se raciocinar um bom tempo, e ir entendendo as possibilidades. Blade Runner 2049 estréia essa quinta, E NÃO ESQUEÇAM DE PARTICIPAR DO SORTEIO.

Gostou? Deixe seu comentário e siga a gente nas Redes Sociais